Publicado em 27/07/2020 às 13h12.

Amoêdo defende reformas e teme crescimento da dívida: ‘risco da volta da inflação’

O ex-presidenciável diz que a gestão petista "destruiu as contas públicas"

Raphael Minho
Foto: Reprodução/ Instagram
Foto: Reprodução/Instagram

 

O ex-presidenciável João Amoêdo (Novo) se mostrou preocupado nas redes sociais com o crescimento da dívida pública. Para Amoêdo, as reformas são importantes para a economia brasileira.

O líder do Novo afirmou que a gestão petista “destruiu as contas públicas” e que o Estado brasileiro vem gastando mais do que arrecada desde 2014. Para a afirmação, Amoêdo disse que utiliza dados do Instituto Fiscal Independente (IFI) como fonte.

“O Estado gasta mais do que arrecada desde 2014, devido a gestão petista que destruiu as contas públicas. Com a pandemia, este cenário permanecerá até 2033 se não fizermos reformas que cortem despesas. Sem reformas, teremos ainda mais dívidas e o risco da volta da inflação”, publicou.