Publicado em 11/09/2019 às 16h52.

Após debates e tensão, Câmara mantém 12 vetos a projetos de vereadores e desobstrui pauta

Votação ocorre um dia depois de uma troca de afagos entre o presidente Geraldo Jr. (SD) e o líder do governo, Paulo Magalhães Jr. (PV)

Rodrigo Aguiar
Foto: Breno Cunha/bahia.ba
Foto: Breno Cunha/bahia.ba

 

A Câmara de Salvador manteve, nesta quarta-feira (11), 12 vetos do prefeito ACM Neto (DEM) a projetos de vereadores, após semanas de debates e até mesmo tensão entre o comando do Legislativo e a liderança do Executivo.

A votação ocorre um dia depois de uma troca de afagos entre o presidente Geraldo Jr. (SD) e o líder do governo, Paulo Magalhães Jr. (PV).

Ao todo, foram vetadas, parcialmente ou totalmente, propostas de Fábio Souza (PHS), Teo Senna (PHS), Alexandre Aleluia (DEM) – dois projetos – Sabá (PV), Cátia Rodrigues (PHS), Orlando Palhinha (DEM), Suíca (PT), Moisés Rocha (PT), Marta Rodrigues (PT), Edvaldo Brito (PSD) e Sidninho (Podemos).

Um dos vetos mantidos foi ao Projeto de Lei 125/1, que autoriza aos agentes de saúde o duplo vínculo de trabalho. Foram 12 votos pela derrubada do veto e 21 a favor. Um dos que votaram para derrubar o veto do prefeito foi o presidente da Câmara, Geraldo Jr. (SD).

PUBLICIDADE

Mais notícias