Publicado em 17/06/2019 às 21h40.

Bolsonaro ainda não decidiu sobre mudança nos Correios

Na semana passada, o presidente afirmou que vai trocar o comando da empresa devido ao fato do atual presidente da empresa agir como “sindicalista”

Redação
Foto: Reprodução/TV Brasil
Foto: Reprodução/TV Brasil

 

O presidente Jair Bolsonaro ainda não decidiu quem vai assumir o comando da presidência dos Correios, no lugar do general Juarez Cunha. A informação foi passada a jornalistas nesta segunda-feira (17) pelo porta-voz do governo, Otávio Rego Barros.

Na semana passada, o presidente afirmou que vai trocar o comando da empresa devido ao fato de Cunha agir como “sindicalista”.

“Ele [Bolsonaro] ainda não decidiu com relação ao momento da efetivação e, tampouco, por consequência, possui um nome já avaliado e acordado por ele e o Ministério da Ciência, Tecnologia, disse Rego Barros, durante entrevista coletiva no Palácio do Planalto.

A demissão do presidente dos Correios foi anunciada pelo presidente na última sexta-feira (14), durante um café com jornalistas. Em abril, Bolsonaro já havia autorizado estudos para a desestatização da companhia e, em uma publicação no Twitter no início do mês, disse que o tema tinha voltado a ganhar força.

Com 356 anos de existência, a empresa é subordinada hoje ao Ministério das Comunicações, Ciência, Tecnologia e Inovação. Após prejuízos registrados entre 2013 e 2016, a estatal registrou lucro de R$ 161 milhões em 2018 e de R$ 667,3 milhões em 2017.

PUBLICIDADE