Publicado em 25/01/2021 às 17h45.

Bolsonaro deve se filiar a novo partido até março caso o ‘Aliança’ não seja criado

Mandatário deixou o PSL após desentendimentos com o presidente da sigla, Luciano Bivar

Redação
Foto: Isac Nóbrega/PR
Foto: Isac Nóbrega/PR

 

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) deve se filiar a um novo partido até março deste ano com o intuito de sair como candidato nas próximas eleições, em 2022. Em conversa com apoiadores na frente do Palácio da Alvorada nesta segunda-feira (25), ele explicou que a criação do partido ‘Aliança Pelo Brasil’ pode ser impedida pela burocracia.

“Em março vamos estudar se o partido [Aliança] decola ou não. Se não decolar, a gente vai ter que ter outro partido. Se não, não vamos ter como nos preparar para as eleições de 22. (…) Muita burocracia [para criação do partido]. Muito trabalho. Certificação de fichas. Depois passa pelo TSE também. Então, o tempo está meio exíguo para a gente aí”, declarou.

Jair Bolsonaro integrava o PSL, mas deixou o partido após uma série de desentendimentos entre ele e o presidente da sigla, Luciano Bivar. Antes de sair do PSL, o militar reformado chegou a dizer para um apoiador para “esquecer” o partido e que Bivar estaria “queimado para caramba”.