Publicado em 02/01/2016 às 09h00.

De Ponta a Ponta – Resumo da semana

Mapa político de Buerarema, Brumado e Jacobina

Elieser Cesar
buerarema
Buerarema-BA (Divulgação)

BUERAREMA

Em Buerarema, município do sul da Bahia, a 467 km de Salvador, o prefeito Guima Barreto (PDT) terá dificuldades para se reeleger no próximo ano. Guima teve as contas de 2014 rejeitadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), responde a processos na Justiça, é acusado de não pagar fornecedores, de atrasar em até quatro meses os salários dos funcionários públicos municipais e ter empregado a esposa, Ione Cabral, como professora leiga, com salário de R$ 2.180,00, mesmo sem comparecer para dar aulas. Por conta da impopularidade, o gestor passou um tempo sendo mais visto na zona rural de Ibicaraí do que no município que administra.

O principal adversário de Guima Barreto é Orlando Filho, o Orlandinho, do PSDB.  Outro nome apontado como pré-candidato é o do presidente da Câmara, Geraldo Aragão, o Geraldão (PSD). Porém, a terceira via no município usa batina: o padre Roberto Araújo dos Santos, do vizinho município de São José da Vitória. Padre Roberto comanda um grupo político que deverá indicar candidato próprio à prefeitura de Buerarema, município onde o profano e o sacro disputarão os votos em 2016.

 

BRUMADO

No Centro-Sul da Bahia,, Brumado é terra dos vices, pois já teve um vice-governador, Edmundo Pereira (PT) – de Jaques Wagner – e um outro candidato ao mesmo cargo, Eduardo Vasconcelos (PSB), que disputou a eleição ao governo do estado no ano passado, na chapa encabeçada pela senadora socialista Lídice da Mata. É justamente em torno desses políticos, que já foram prefeitos e pretendem retornar ao cargo, que deverá gravitar a eleição municipal de 2016.

Para facilitar a vida de ambos, o prefeito Aguiberto Lima Dias (PDT) vai mal das pernas e claudica numa administração impopular. Para complicar a vida do gestor, ele enfrenta ainda uma grave crise financeira com o corte de repasses da União e do Estado.

Eduardo Vasconcelos chegou a anunciar que não será candidato, mas pouca gente acredita nisso em Brumado, diante da movimentação do ex-prefeito nos bastidores, como o rompimento com o atual prefeito, a quem apoiou na campanha de 2012, e a intensificação das reuniões políticas com aliados.

Já o ex-prefeito Edmundo Pereira, se não for candidato, como tudo indica, apoiará a mulher dele, a ex-deputada estadual Marizete Pereira, também do PT.

Quem também se declarou pré-candidato foi Édio Pereira, do PCdoB, que deseja aproveitar o bom momento que o partido vive na Câmara de Vereadores, onde tem três assentos (mesmo número do PT), para disputar a prefeitura local. Em Brumado, há quem aposte na dobradinha Pereira-Pereira, com Edmundo para prefeito e Édio para vice, com as bênçãos do governador Rui Costa.

Outro nome que desponta no cenário eleitoral é do empresário (do ramo de comunicação), Emanoel Araújo, o popular Manelão.

Quem perder, sequer terá o consolo de ser vice.

JACOBINA

http://bahia.ba/politica/ponta-a-ponta-jacobinaem-edicao/

Com a desistência do gestor, três aliados  largaram na frente para tentar herdar a vaga de candidato da situação: o médico João Cléber, o secretário de Planejamento, Juliano Cruz, além do empresário Fernando da Morel.

jacobina
Jacobina-BA (Divulgação)

Quem tenta voltar à Prefeitura de Jacobina é o ex-prefeito Leopoldo Passos, do PSDB, afinado com o senador Otto Alencar, o cacique da legenda no estado. O PT anunciou que o candidato do partido será o ex-deputado federal Amauri Teixeira. Amauri disputava a indicação com o chefe de gabinete do governador Rui Costa, Cícero Monteiro, que desistiu da pretensão de virar prefeito em benefício do companheiro de partido. Pelo DEM, com o apoio do prefeito de Salvador, ACM Neto e do PSDB, o candidato a prefeito será Luciano da Locar.

PUBLICIDADE