Publicado em 26/03/2020 às 11h35.

Feira, Camaçari e Lauro querem decretar calamidade

Os projetos devem ser aprovados sem delongas na nova sessão remota que a Alba fará terça

Levi Vasconcelos

Feira de Santana, Camaçari e Lauro de Freitas e protocolaram projetos pedindo o reconhecimento de estado de calamidade, como Salvador já fez.

Em caso de perturbação da ordem, a lei prevê três níveis de incidentes, a depender da gravidade e da abrangência do fato. Os dois primeiros, mais leves, são emergência. O terceiro qualifica a calamidade.

Isso quer dizer que o gestor ganha autoridade legal até para remanejar o orçamento.

Colbert Martins (MDB), de Feira, e Antonio Elinaldo (DEM), de Camaçari, são da oposição a Rui Costa. Mas Moema Gramacho (PT), de Lauro, é governo. Os projetos devem ser aprovados sem delongas na nova sessão remota que a Alba fará terça.

Levi Vasconcelos

Levi Vasconcelos é jornalista político, diretor de jornalismo do Bahia.ba e colunista de A Tarde.

PUBLICIDADE