Publicado em 27/05/2020 às 12h40.

Joice diz que operação contra fake news chegará ao ‘gabinete do ódio’

Para a deputada, fica também evidente o motivo do “desespero do presidente Jair Bolsonaro em interferir na Polícia Federal”

Redação
Foto: Agência Brasil
Foto: Agência Brasil

 

A deputada federal Joice Hasselmann (PSL) afirmou nesta quarta-feira (27) que a operação da Polícia Federal contra as fake news deve chegar ao Palácio do Planalto.

O principal foco da operação é um grupo suspeito de operar uma rede de divulgação de notícias falsas contra autoridades, além de quatro possíveis financiadores dessa equipe.

Em nota, a parlamentar ressaltou que o esquema de produção de ataques e mentiras contra “adversários políticos e a democracia requer uma estrutura robusta”.

“Conforme denunciei na CPMI das fakes news, o esquema de produção de ataques e mentiras contra adversários políticos e a democracia requer uma estrutura robusta que, além de consumir dinheiro público de gabinetes de políticos ligados a família Bolsonaro, conta com financiamento privado de empresários com trânsito constante no Palácio do Planalto”, salientou.

“O aprofundamento das investigações chegará, inevitavelmente, ao chamado Gabinete do Ódio, uma espécie de “puxadinho” do gabinete presidencial, de onde Carlos Bolsonaro comanda uma verdadeira milícia digital, que inclui políticos, assessores parlamentares, empresários e blogueiros”, acrescentou.

Para Hasselmann, fica também evidente o motivo do “desespero do presidente Jair Bolsonaro em interferir na Polícia Federal” para, segundo ele, proteger seus filhos e amigos de operações em curso, o que, por si só, já se configura em crime de obstrução de justiça”.