Publicado em 15/02/2021 às 17h18.

‘Nada que com o tempo não se resolva’, diz Márcio Marinho sobre ACM Neto

Presidente do Republicanos na Bahia, o deputado diz ao bahia.ba que crise em torno da nomeação de João Roma não interfere na relação com o ex-prefeito

Eduardo Dias / Romulo Faro
Foto: assessoria do deputado Márcio Marinho
Foto: assessoria do deputado Márcio Marinho

 

Presidente do Republicanos na Bahia, o deputado federal Márcio Marinho afirmou ao bahia.ba nesta segunda-feira (15) que a nomeação do deputado João Roma para o Ministério da Cidadania “não interfere em absolutamente nada” na relação do partido com a base liderada pelo ex-prefeito de Salvador e presidente nacional do Democratas (DEM), ACM Neto (DEM).

Em tom ameno, Marinho foi de encontro à declaração de Neto, que havia classificado a ida de Roma ao ministério como “lamentável”, e disse que o deputado foi infiel ao grupo, ao desconsiderar a “relação política” e a “amizade pessoal” que construíram “ao longo de toda a vida”.

Apesar da crise, o presidente estadual do Republicanos defende Roma, e diz que o risco de rompimento com a base de ACM Neto e com o prefeito Bruno Reis (DEM) é “zero.”

“Risco de rompimento é zero. [A ida de Roma] também não interfere na relação com o prefeito Bruno Reis. É um momento novo para todos nós. O partido vem crescendo bastante, e temos vários quadros dentro do Republicanos importantes, de credibilidade, de competência, como Roma e outros parlamentares, que, quando surge uma oportunidade de ocupação de espaço, é evidente que o partido faz os debates internos, como aconteceu no nosso caso, com o presidente Marcos Pereira e a bancada do Republicanos de deputados federais, e chegamos à conclusão de que o perfil do ministério era o perfil de João Roma.”

Marinho classificou a decisão de Roma de assumir o ministério como “uma coisa nova”, e reiterou que o deputado não foi infiel nem desleal à base em Salvador e prometeu que o Republicanos vai utilizar a estrutura do governo para atender às demandas da capital e da Bahia..

“E aí, como eu disse, é uma coisa nova, e as pessoas acabam falando: ‘Poxa, ele está sendo infiel, desleal…’ Não. Ele está sendo fiel e leal ao partido, tanto é que está atendendo a orientação do partido de estar fazendo a nossa representação na estrutura do governo federal. Mas nada que com o tempo não se resolva, que a temperatura não baixe. Estamos tranquilos nisso, e estamos juntos e fazemos parte da base do ex-prefeito ACM Neto e do prefeito Bruno Reis. Não vai interferir em absolutamente nada, pelo contrário. Certamente nós, enquanto bancada, vamos utilizar essa estrutura no governo para atender Salvador e também a Bahia.”

O deputado também confirmou a ida de Tia Eron para assumir a cadeira de João Roma na Câmara nos Deputados. Eron era a primeira suplente do partido e herda a vaga deixada pelo agora ministro.

“Ela é a primeira suplente, e, agora, com a nomeação do deputado João Roma a ministro da Cidadania, ela assume o mandato. O partido continua com a mesma representação na Câmara, e agora temos também um ministério.’

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.