Publicado em 11/03/2016 às 21h00.

STJ abre inquérito contra governador Beto Richa

Ministro João Otávio Noronha autorizou investigação no âmbito da Operação Publicano, que investiga fraudes na Receita do Estado do Paraná

Agência Estado
Governador Beto Richa inaugura subestação da Copel
Foto: Ricardo Almeida/ ANPr

 

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) João Otávio Noronha autorizou a abertura de um inquérito contra o governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), no âmbito da Operação Publicano, que investiga fraudes na Receita do Estado. A investigação terá um prazo de duração de 20 dias.

Um dos delatores do esquema aponta que houve repasse de valores oriundos do esquema para a campanha de reeleição de Richa. O pedido de abertura de inquérito foi feito pela Procuradoria-Geral da República no final de janeiro e chegou ao STJ em fevereiro.

No curso das investigações da operação, Luiz Antônio de Souza, auditor fiscal suspeito de integrar o esquema que atuava no fisco paranaense, afirmou em delação premiada que ele e colegas arrecadaram até R$ 2 milhões para a reeleição de Richa no ano passado, via caixa 2.

Procurada, a defesa do governador disse que não iria se pronunciar, pois o caso corre em segredo de Justiça. Na época em que a denúncia veio a público, Richa se manifestou e afirmou que sempre foi “criterioso” com as contas de campanha.

PUBLICIDADE