Publicado em 14/08/2019 às 18h17.

Sugerido por aliada, passe livre é descartado por Rui: ‘Não existe almoço de graça’

Ao comentar a fala de Aladilce, o governador brincou sobre seu “perfil mais conservador” e mencionou frase popularizada pelo economista liberal Milton Friedman

Rodrigo Aguiar
Foto_Fernando Vivas_GOVBA (2)
Foto: Fernando Vivas / GOV BA

 

O governador Rui Costa (PT) afirmou que a adoção do passe livre para estudantes no transporte público não ajuda as pessoas mais pobres, ao responder a uma sugestão da vereadora Aladilce Souza (PCdoB), defensora da medida.

Durante audiência na Câmara de Salvador, quando foi apresentado o projeto do VLT, a comunista sugeriu que o chefe do Executivo baiano adotasse o passe livre para estudantes, como fez o petista Fernando Haddad quando foi prefeito de São Paulo.

Ao comentar a fala de Aladilce, o governador brincou sobre seu “perfil mais conservador” e mencionou frase popularizada pelo economista liberal Milton Friedman.

“Não existe almoço de graça. Rico não pega ônibus. Quem pega é gente de baixa renda ou, no máximo, classe média. A quantidade de pessoas que deixa de pagar, [o valor] é rateado pelas outras. São Paulo faz subsídio para transporte de ônibus, porque é uma cidade rica. […] A gente não está ajudando os pobres com passe livre para os estudantes. Quem vai pagar é o pai, a mãe, a avó, o tio. Alguém vai pagar”, afirmou Rui.

PUBLICIDADE