Publicado em 13/08/2019 às 12h20.

Cerca de 20 mil pessoas se vacinaram contra o sarampo no Dia D

Bahia tem alerta de surto para a doença; imunização segue disponível nos postos de saúde em Salvador

Redação
Foto: Marcelo Camargo/Arquivo Agência Brasil
Foto: Marcelo Camargo/Arquivo Agência Brasil

 

Cerca de 20 mil pessoas se vacinaram contra o sarampo, em Salvador, no último sábado (10), quando foi realizado o Dia D de imunização contra a doença. As informações são do balanço divulgado pela Prefeitura da capital baiana na segunda-feira (12).

Na oportunidade, mais de 40 mil pessoas foram até as unidades de saúde para se proteger. Desse total, cerca de 20 mil iniciaram ou completaram o esquema vacinal, informou a Prefeitura. Quase metade dos indivíduos que procuraram os postos já estava protegido e não precisou ser vacinado novamente.

As doses seguem disponíveis nas 129 salas de imunização das unidades básicas de saúde de Salvador, de segunda a sexta-feira, sempre das 8h às 17h. 

A Bahia está na lista de estados com alerta para surto de sarampo. Três casos, não contraídos em território baiano, foram confirmados em Porto Seguro (1) e Salvador (2).

Segundo informações da Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), o primeiro caso foi de uma jovem que mora em São Paulo e viajou para Porto Seguro, no sul do estado, em junho deste ano. 

Os outros dois se referem a uma pessoa que estava em São Paulo e chegou a Salvador e uma menor, de 12 anos, que viajou para Espanha e retornou à capital baiana.

A recomendação para os profissionais de saúde é de que seja feita a notificação de todos os casos de suspeita de sarampo.

Quem deve se vacinar contra o sarampo

6 meses a 11 meses – uma dose (não válida para rotina)

12 meses a 4 anos  – uma dose da tríplice viral e uma dose da tetra viral (com intervalo de 30 dias)

5 a 29 anos – duas doses da tríplice viral (com intervalo de 30 dias)

30 a 49 anos uma dose do tríplice viral

Profissionais de saúde de qualquer idade portando documento comprobatório (crachá, contracheque, carteira de trabalho) – duas doses da tríplice viral respeitando o intervalo de 30 dias após a primeira

Sintomas

Os principais sintomas do sarampo são tosse, em geral seca e irritativa; febre alta; coriza, sensibilidade à luz; manchas vermelhas na pele e dores no corpo.

Entre as complicações que podem advir da doença estão: infecções respiratórias, inflamação nos ouvidos, encefalite com dano cerebral, surdez e lesões severas de pele. Em gestantes, o sarampo pode provocar aborto ou parto prematuro.

A doença afeta principalmente crianças menores de 5 anos, especialmente as mal-nutridas, e bebês não vacinados.

PUBLICIDADE