Publicado em 12/09/2019 às 14h39.

Estado entra com ação de desapropriação contra o Hospital Espanhol

Instituição deve direitos trabalhistas a ex-funcionários; valores ultrapassam R$ 135 milhões

Redação
Foto: Ascom TRT
Foto: Ascom TRT

 

O governo da Bahia entrou com uma ação na Justiça Federal em que pede a desapropriação do Hospital Espanhol, localizado no bairro da Barra, em Salvador. A petição foi ajuizada nesta quinta-feira (12) pela procuradora do Estado Bárbara Camarderlli.

Fechada desde setembro de 2014, a instituição é alvo de cobranças trabalhistas por parte dos ex-funcionários. As dívidas ultrapassam  R$ 135 milhões. Mesmo com a venda determinada em 2016 pelo Tribunal Regional do Trabalho da Bahia (TRT5-BA), o leilão da unidade já foi marcado e suspenso diversas vezes —o último em fevereiro de 2018, após determinação do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

“Os imóveis funcionavam como importante unidade hospitalar e ambulatorial de natureza privada, com diversos convênios, inclusive com o Estado da Bahia. O encerramento das atividades levou ao grande endividamento da Segunda Ré, com penhora lavrada pela Justiça do Trabalho sobre os imóveis”, afirma o governo.

De acordo com a PGE, o valor da causa é de cerca de R$ 82 milhões.

PUBLICIDADE