Publicado em 10/09/2019 às 10h28.

Governo vai judicializar terreno da rodoviária, afirma Guanabara

Secretário de Desenvolvimento e Urbanismo da capital afirma que município se credenciará como legitimo dono dos 35% da área

Matheus Morais / Élida Oliveira
Foto: Matheus Morais/bahia.ba
Foto: Matheus Morais/bahia.ba

 

O secretário de Desenvolvimento e Urbanismo de Salvador, Sergio Guanabara, afirmou que a gestão Rui Costa (PT) deve judicializar o impasse em torno da desapropriação do terreno onde o governo estadual planeja erguer a nova rodoviária da capital, no bairro de Águas Claras.  Guanabara reuniu-se com o secretário de Infraestrutura do Estado(Seinfra), Marcus Cavalcanti.

“Passamos pra ele a convicção do município. Eles discordaram em relação à posição, mas é um direito que eles têm. A decisão parece um caminho natural do Estado de judicializar essa questão de desapropriação. A partir disso, o município vai se credenciar na condição de legítimo proprietário dos 35% da área”, declarou o titular da Sedur ao bahia.ba.

Em entrevista publicada pelo jornal A Tarde na última sexta (6), Guanabara afirmou que 35% da poligonal de 176 mil m² está condicionada à prefeitura desde 1999.

 

PUBLICIDADE