Publicado em 07/08/2020 às 12h47. Atualizado em 07/08/2020 às 14h12.

Moradores protestam contra construção de estação de esgoto na região da Lagoa do Abaeté

Manifestantes pedem a paralisação da obra e alegam que lagoa fica em área de preservação ambiental

Redação
Foto: Reprodução/ItapuãCity
Foto: Reprodução/ItapuãCity

 

Moradores do bairro de Itapuã, em Salvador, voltaram a protestar, nesta sexta-feira (7), contra a construção de uma estação elevatória de esgoto, nas margens da Lagoa do Abaeté. Os manifestantes pedem a paralisação da obra e alegam que lagoa fica em área de preservação ambiental.

A obra está sendo realizada pela Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder) e faz parte de um projeto de requalificação da região. A intervenção foi autorizada pelo Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema).

Em nota, a Conder esclareceu que “as intervenções na área da Lagoa do Abaeté foram aprovadas pela Embasa, que vai manter e operar o sistema de esgotamento que contempla a Estação Elevatória” e disse que existe uma “necessidade e eficácia dessa nova forma de operação, em substituição ao sistema atual, que obsoleto, pode trazer riscos para o parque”.

Já a Embasa afirmou que “o projeto apresentado pela Conder de uma estação elevatória de efluentes sanitários, no Parque do Abaeté, foi aprovado por ter viabilidade operacional e baixo risco de impacto ambiental”. A empresa ainda informou que “os esgotos do comércio local, da Casa da Música e da Casa das Lavadeiras são lançados em fossas sépticas, o que representa um risco de poluição na APA Dunas do Abaeté”.