Publicado em 25/03/2020 às 16h06.

SMS busca outros fornecedores de máscaras, após aquisição frustrada

Fornecedor devia entregar um milhão de máscaras cirúrgicas nesta quarta (25); compra era da ordem de R$ 4 milhões

Estela Marques
Foto: Matheus Morais/bahia.ba
Foto: Matheus Morais/bahia.ba

 

A Secretaria Municipal de Salvador devia receber nesta quarta-feira (25) um milhão de máscaras cirúrgicas para serem utilizadas na rede pública, em meio à corrida contra a propagação do coronavírus. No entanto, a compra da ordem de R$ 4 milhões foi frustrada porque o fornecedor não entregou os produtos.

“Fiz a licitação pra comprar máscaras, o cidadão disse que tinha e não tem. Era pra ter sido entregue hoje”, explicou ao bahia.ba o secretário Leo Prates.

O dinheiro não foi pago ao fornecedor, de acordo com o gestor. O extrato da contratação foi publicado no Diário Oficial desta quarta, com assinatura do ato na terça-feira (24) e acordo de entrega imediata.

A corrida agora é para buscar outros fornecedores e ver quem tem, e pode, oferecer os produtos. O processo não requer licitação, uma vez que o decreto de calamidade pública reconhecido pela Assembleia Legislativa flexibiliza a aquisição de produtos e contratos.

De acordo com Prates, as máscaras disponíveis na rede municipal deve durar até os próximos dias. O governo do estado, via Secretaria de Saúde (Sesab), também deve enviar máscaras e outros equipamentos de proteção individual (EPIs), mas a quantidade não foi especificada ainda.

PUBLICIDADE