Publicado em 13/11/2017 às 15h27.

STJ nega pedido e casal de prefeitos continua afastado dos cargos

A defesa de Claudia Oliveira (Porto Seguro) e Robério Oliveira (Eunápolis) não conseguiu a medida liminar no Superior Tribunal de Justiça

João Brandão
Foto: Rogerio Naba/ Divulgação
Foto: Rogerio Naba/ Divulgação

 

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) recusou nesta segunda-feira (13) o pedido da defesa dos prefeitos afastados de Porto Seguro, Cláudia Oliveira, e de Eunápolis, Robério Oliveira, ambos do PSD. Os gestores queriam retornar aos respectivos cargos, mas o habeas corpus foi negado pelo ministro-relator Ribeiro Dantas, da Quinta Turma do STJ.

O afastamento foi ordenado pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), após acatar solicitação do Ministério Público Federal (MPF) no âmbito da Operação Fraternos, que foi deflagrada na última terça-feira (7) pela Polícia Federal.

A ação investiga um esquema de desvio de dinheiro de mais de R$ 200 milhões nas prefeituras das duas cidades e também em Santa Cruz de Cabrália, município comandado por Agnelo Santos (PSD), irmão de Cláudia, que também está afastado do cargo.