Publicado em 15/07/2019 às 11h30.

MP-BA abre inquérito para apurar causas do rompimento da barragem do Quati

Órgão investigará o Instituto De Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) e a Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR)

Redação

 

 

Foto: Gov/BA
Foto: Gov/BA

 

O Ministério Público da Bahia (MP-BA) instaurou inquérito para apurar as causas do rompimento da barragem de Riacho Lagoa Grande, no povoado de Quati, na cidade de Pedro Alexandre, na última quinta-feira (11). A falha na construção atingiu mais 14 mil pessoas, deixando 230 pessoas desabrigadas e outras 2080 desalojadas.

O ato, que foi publicado no Diário Oficial da Justiça desta segunda-feira (15), informa que o MP-BA investigará o Instituto De Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) e a Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR).

O Inema chegou a negar o rompimento da barragem. Ao bahia.ba, o órgão disse que a falha na construção foi causada pela forte chuva que atingiu a região a última semana.

O governo, no entanto, informou que houve rompimento na construção.

PUBLICIDADE