Publicado em 14/07/2021 às 08h12.

APLB é contra retorno das aulas no dia 26: ‘Faltou combinar com a categoria’

Governador ameaçou cortar salário dos professores que não comparecerem ao trabalho

Redação
Foto: Paula Fróes/ GOVBA
Foto: Paula Fróes/ GOVBA

 

O sindicato dos professores da Bahia (APLB) reagiu ao anúncio feito pelo governador Rui Costa de retorno das aulas na rede estadual no dia 26 de julho. O presidente da APLB Rui Oliveira afirmou que a categoria só deve voltar ao trabalho presencial após todos os profissionais serem vacinados com a segunda dose.

“Faltou combinar com a categoria. Essa posição com o governador, é a mesma que nós fizemos com o governo municipal de Bruno Reis e faremos dobrado com o estado da Bahia, isso é inadmissível. Só voltaremos quando nós estivermos imunizados, com a 1º e 2º doses da vacina, o que deve acontecer até a primeira quinzena de agosto”, garantiu Rui em entrevista para a Record TV Itapoan, na terça-feira (13).

Já nesta quarta, o governador ameaçou cortar o salário de quem não for às escolas: “Aqueles que não comparecem não receberão pelo seu trabalho”, disse o petista em entrevista à Rede Bahia.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.