Publicado em 28/10/2020 às 20h00.

Após um mês, Anvisa autoriza importação de insumo para vacina

Resposta ao Instituto Butantan foi informada no final da tarde desta quarta-feira; pedido foi feito em 23 de setembro

Redação
Foto: Instituto Butantan
Foto: Instituto Butantan

 

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária informou no final da tarde desta quarta-feira (28) que autorizou, em caráter excepcional, de um insumo para a fabricação no Brasil da vacina CoronaVac, contra a Covid-19. O pedido foi feito pelo instituto Butantan, em 23 de setembro.

A instituição paulista vai importar um estágio intermediário do imunizante, terminado o processamento do produto e o envasando no país. Serão fabricadas 40 milhões de doses.

Na nota, a agência federal destacou que a CoronaVac está estudo clínico fase III, ainda sem registro no Brasil. Os estudos ainda estão em andamento e não existe previsão de data para a vacinação. A autorização definiu algumas condições para a importação excepcional.

Ainda nesta quarta, o diretor do instituto, Dimas Covas, ressaltou que a previsão era de que a produção começasse ainda na segunda quinzena de outubro. “Cada dia conta”, observou. “O Butantan tem trabalhado com o senso de urgência do momento.”

Mais notícias