Publicado em 06/07/2020 às 22h47.

Com sintomas de coronavírus, Bolsonaro aguarda resultado de novos exames

Presidente fez exames no Hospital das Forças Armadas, em Brasília, e cancelou compromissos agendados para a manhã de terça-feira

Redação
Foto: Marcelo Casal Jr/Agência Brasil
Foto: Marcelo Casal Jr/Agência Brasil

 

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta segunda-feira (6) a apoiadores, ao retornar à residência oficial do Palácio da Alvorada, que fez uma radiografia do pulmão e um exame para detecção da Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus. Ele saiu do Palácio do Planalto com febre e dores no corpo. O presidente, que completou 65 anos em março, disse que está com 38°C de febre e 96% de taxa de oxigenação no sangue. Ele afirmou que está usando hidroxicloroquina.

Bolsonaro fez os exames no Hospital das Forças Armadas, em Brasília, e cancelou os compromissos agendados para a manhã de terça-feira (7), a fim de esperar o resultado do teste de coronavírus, previsto para as 12h. Para o período da tarde, às 15h, a agenda oficial prevê uma audiência, no Palácio do Planalto, com o ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos.

Em vídeo registrado por um apoiador, o presidente afirmou que “está tudo bem”.

“Eu estou evitando [aproximação com pessoas] que vim do hospital agora. Fiz uma chapa do pulmão. Está limpo o pulmão, tá certo? Vou fazer o exame do Covid agora há pouco, mas está tudo bem”, afirmou Bolsonaro, que usava máscara ao conversar com os apoiadores. “Não dá para chegar muito perto, não. Recomendação para todo mundo”, afirmou Bolsonaro ao sair do carro oficial.

Por meio de nota, o Palácio do Planalto informou que “o presidente Jair Bolsonaro realizou na noite de hoje, 6, teste de Covid-19 em hospital de Brasília. O resultado sairá nesta terça-feira, 7. O presidente apresenta, nesse momento, bom estado de saúde e está em sua residência.”

A agenda do presidente para hoje previa compromissos à tarde com ministros como Paulo Guedes (Economia), Braga Netto (Casa Civil), Jorge Oliveira (Secretaria-Geral da Presidência), Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo) e Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), além do advogado-geral da União, José Levi, secretário especial de Cultura, Mario Frias.

Em maio, Bolsonaro entregou ao Supremo Tribunal Federal (STF), documentos segundo os quais três testes para Covid-19 feitos em março deram resultado negativo. O presidente entregou os exames depois de o jornal O Estado de S. Paulo ter entrado na Justiça para obter os resultados.

Nesse fim de semana, o presidente participou de dois eventos públicos: foi a Santa Catarina, onde sobrevoou locais afetados pelo ciclone bomba e se reunião com lideranças políticas locais. Na volta a Brasília, ele almoçou com diversos ministros e o embaixador do Estados Unidos no Brasil. Na ocasião, eles não usaram máscaras.