Publicado em 07/04/2020 às 06h43.

Conflito entre Bolsonaro e Mandetta é perda de tempo que gera mortes, avalia Rui Costa

"Ministro vai ser demitido; ministro fica. Quanta perda de tempo. Vamos trabalhar. Tempo perdido são vidas perdidas", disse o governador da Bahia

Rayllanna Lima
Foto: Breno Cunha/bahia.ba
Foto: Breno Cunha/bahia.ba

 

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), criticou a instabilidade no governo federal sobre a atuação do Ministério da Saúde durante o combate à pandemia pelo novo coronavírus (Covid-19).

Na segunda-feira (6), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) decidiu demitir o chefe da pasta, Luiz Henrique Mandetta, em meio a uma crise sanitária, mas recuou sob forte pressão da ala militar do governo.

O vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) foi uma das vozes mais fortes para manter Mandetta no cargo, ao lado do ministro do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno.

“Ministro vai ser demitido; ministro fica. Assim se passou mais um dia com mídia e sociedade sendo pautadas. Quanta perda de tempo. Vamos trabalhar para comprar respiradores, insumos e lutar contra o inimigo comum que está matando. É guerra. Tempo perdido são vidas perdidas”, escreveu Rui, em seu perfil no Twitter.

PUBLICIDADE