Publicado em 29/12/2020 às 17h41.

Infectado pelo coronavírus, prefeito eleito de Goiânia poderá tomar posse na UTI

Resolução da Câmara aprovada permite que eleitos que apresentarem atestado médico possam realizar a posse virtual

Redação
Foto: Reprodução/G1
Foto: Reprodução/redes sociais

 

Maguito Vilela (MDB), prefeito eleito de Goiânia, capital de Goiás, poderá tomar posse mesmo internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital Albert Einstei, em São Paulo. O ex-governador do estado está internado há dois meses por causa de complicações causadas pela Covid-19.

A autorização foi dada nesta terça-feira (29), pela Câmara Municipal de Goiânia. A resolução aprovada permite que eleitos que apresentarem atestado médico possam realizar a posse virtual.

O prefeito eleito foi afastado da campanha eleitoral ainda no primeiro turno após contrair o novo coronavírus. Ao longo deste período ele ficou sedado e inconsciente. Maguito Vilela descobriu que tinha ganhado a eleição em 29 de novembro, após ser avisado pela equipe médica. Ele recebeu 52,6% dos votos válidos.

Segundo o último boletim médico, ele não está mais infectado pela doença, mas está na UTI em diálise, sedação leve, , em pressão de suporte com níveis adequados de oxigenação e responde a estímulos em programa de reabilitação.