Publicado em 15/04/2020 às 14h50.

Número 2 do Ministério da Saúde pode assumir lugar de Mandetta

João Gabbardo é apoiado pela ala militar e acompanhou desde o início a estratégia do ministério para conter o novo coronavírus

Redação
Brasilia DF 17 02 2020 O secretário executivo do Ministerio da Saúde, João Gabbardo dos Reis, divulga dados atualizados sobre novo corona viros foto Fabio Rodrigues Pozzebom/Ag. Brasil
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

 

O número 2 do Ministério da Saúde, João Gabbardo, pode assumir a chefia da pasta em substituição ao atual ministro Luiz Henrique Mandetta. O médico democrata deve ser exonerado do cargo até o final desta semana, após atrito com o presidente Jair Bolsonaro depois de uma entrevista ao programa ‘Fantástico’.

De acordo com informações da Folha de S.Paulo, a equipe presidencial tem acelerado a busca por novos nomes, após a saída do secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson Oliveira. Além de Gabbardo, apoiado pela ala militar por acompanhar desde o início a estratégia do ministério para conter a pandemia do novo coronavírus, outros nomes também são avaliados.

Um deles é a da oncologista Maria Inez Gadelha, que atua na Secretaria de Atenção à Saúde do ministério. A médica tem apoio da bancada federal da Saúde.

Entre eles, é o médico Claudio Lottenberg, que é apoiado pelo secretário Especial de Comunicação Social da Presidência, Fabio Wajngarten. Outro especialista em saúde cotado para o cargo é o cardiologista Otávio Berwanger, mas pessoas próximas a Bolsonaro avaliam que ele pode não aceitar o convite.

Segundo informações da Folha, Bolsonaro pretendia nomear alguém que fosse alinhado ao “isolamento vertical” e no uso da hidroxicloroquina, ações que ele tanto defende. No entanto, ele passou a aceitar a possibilidade de um nome que não o confronte ou o desautorize em público.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.