Publicado em 16/04/2020 às 08h33.

Trindade aciona MP-BA contra prefeitura por compra de créditos de passagens

"É preciso que a Justiça faça as devidas apurações e que sejam tomadas, em caráter de urgência, as devidas medidas ", disse vereador

Redação
Foto: Luiza Lopes/bahia.ba
Foto: Luiza Lopes/bahia.ba

 

O vereador José Trindade (PSB) ingressou com uma representação junto ao Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) contra o aporte de R$ 5 milhões para compra de crédito de passagens para empresários do transporte público pela Prefeitura de Salvador durante a pandemia do coronavírus.

O prefeito ACM Neto argumenta que a “ajuda” visa garantir que as empresas possam operar durante a crise do novo Coronavírus, uma vez que, o número de passageiros em ônibus de Salvador caiu 70% durante quarentena.

“Entrei com representação no Ministério Público para que o prefeito venha prestar os devidos esclarecimentos sobre esse fato. É preciso que a Justiça faça as devidas apurações e que sejam tomadas, em caráter de urgência, as devidas medidas judiciais e administrativa cabível a fim de preservar o interesse público”, disse  Trindade.

‘Volto a pontuar: cada vez mais a prefeitura vem premiando a ineficiência dos empresários de transporte público. Desde o início da desta administração municipal o sistema vem tendo diversas isenções e perdão de dívidas. Vejo outras categorias como os comerciantes, profissionais liberais e pequenos empresários sofrendo com essa situação causada pela pandemia do Coronavírus e somente aos donos de empresas de ônibus tem esse olhar “caridoso”. A justificativa que é para pagar salários não procede, pois todos os outros segmentos também tem seus funcionários e compromissos, inclusive com os impostos municipais, e não contam com esta benevolência da prefeitura”, completou.

Questionado pelo bahia.ba sobre as críticas da oposição sobre a compra, o prefeito ACM Neto (DEM) desconversou.