Publicado em 07/08/2019 às 12h49.

Varejo baiano cai 3,5% de maio para junho

Foi o pior desempenho desde o início da série histórica da Pesquisa Mensal de Comércio, em 2000, e o terceiro maior recuo entre os estados

Redação
Foto: Reprodução/Fotos Públicas
Foto: Reprodução/Fotos Públicas

 

As vendas do varejo baiano caíram 3,5% no mês de junho, na comparação com o mês anterior. Foi o primeiro resultado negativo do setor, após dois meses de vendas em alta (0,7% de março para abril e 1,4% de abril para maio).

Foi também o pior desempenho do varejo baiano nessa comparação (maio-junho) desde o início da série histórica da Pesquisa Mensal de Comércio, em 2000.

O resultado na passagem de maio para junho (-3,5%) foi terceiro pior dentre os 27 estados, ficando acima apenas do Piauí (-10,0%) e do Rio Grande do Sul (-3,7%). Ficou também aquém da média nacional, que registrou uma leve variação positiva (0,1%).

Na comparação com junho de 2018, os resultados do varejo baiano também foram negativos (-3,1%), após dois meses de avanços (2,1% em abril e 5,2% em maio). Nesse confronto, foi o pior junho para o comércio no estado desde 2016 (-13,2%).

O desempenho das vendas do varejo na Bahia ficou aquém da média nacional (-0,3%) e acompanhou o movimento de queda registrado em 16 dos 27 estados, com destaques negativos para Piauí (-19,8%) e Paraíba (-9,3%).

Temas: Bahia , economia , varejo