Publicado em 22/01/2020 às 22h40.

Juiz manda soltar suspeito de hackear Moro e membros da Lava Jato

Justiça definiu que Danilo Marques deverá cumprir medidas cautelares, com tornozeleira eletrônica, proibição de acessar à internet e de sair da cidade

Redação
Foto: Marcello Casal jr/Agência Brasil
Foto: Marcello Casal jr/Agência Brasil

 

A 10ª Vara Federal em Brasília mandou soltar nesta quarta-feira (22) um dos hackers preso na Operação Spoofing, da Polícia Federal.

Danilo Cristiano Marques é acusado de participar da invasão dos celulares de autoridades públicas, como o ministro da Justiça Sérgio Moro, além de outros envolvidos com a Lava Jato.

Com a soltura, o juiz federal Ricardo Leite determinou que Danilo deverá cumprir medidas cautelares diversas da prisão, a exemplo do uso de tornozeleira eletrônica, proibição de acessar internet, bem como sair, sem autorização da Justiça, da cidade de Araraquara (SP), onde mora.

O solto integra a lista dos denunciados na terça (21) pelo Ministério Público Federal (MPF), no caso envolvendo invasões de celulares de autoridades e fraudes bancárias.

Deflagrada no ano passado, a operação foi batizada de Spoofing, expressão relativa a um tipo de falsificação tecnológica que procura enganar uma rede ou uma pessoa fazendo-a acreditar que a fonte de uma informação é confiável quando, na realidade, não é. Com informações da Exame.

PUBLICIDADE