Publicado em 11/09/2019 às 16h00.

Câmara vetará acesso de quem não usar ‘vestimentas adequadas’, diz presidente

Entre os itens proibidos, estão bermudas, camisetas sem manga, sandálias, bonés e gorros, por exemplo

Rodrigo Aguiar
Foto: Jefferson Peixoto/ Ag Haack/bahia.ba
Foto: Jefferson Peixoto/ Ag Haack/bahia.ba

 

Um projeto que disciplina o uso de vestimentas na Câmara de Salvador foi ponto de polêmica na reunião desta quarta-feira (11) da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

Entre os itens proibidos, estão bermudas, camisetas sem manga, sandálias, bonés e gorros, por exemplo.

Em debate no colegiado, a vereadora Aladilce Souza (PCdoB) defendeu que era necessário discutir o assunto com cautela, para não vetar o acesso de pessoas mais pobres à Câmara.

Em seguida, a vereadora Lorena Brandão (PSC) disse que era preciso estabelecer normas mais rígidas e sugeriu que, em caso de falta de roupas adequadas, poderia se pedir “emprestado a um vizinho”. Aladilce reagiu e disse que o argumento da colega chegava a ser jocoso.

A matéria terminou não sendo votada na reunião. Já em plenário, o presidente da Câmara, Geraldo Jr. (SD) se disse surpreso pelo projeto não ter sido apreciado nesta quarta pelo colegiado.

“Podem dizer o que quiserem. Mas quando vamos em uma repartição pública, não vamos de qualquer forma”, afirmou Geraldo. O presidente da Casa destacou que o uso de vestimentas não apropriadas tem sido a regra, e não a exceção.

PUBLICIDADE

Mais notícias