Publicado em 14/03/2018 às 17h03.

Robinson nega divisão no PT e minimiza tensão entre Rui e Gleisi

Provável candidato a deputado estadual afirma que partido deve buscar o voto de todos sem diferenciar "quem apoiou ou não apoiou o impeachment"

Fernando Valverde
Foto: Breno Cunha / bahia.ba
Foto: Breno Cunha / bahia.ba

 

O ex-deputado federal Robinson Almeida (PT) colocou panos quentes em meio a discordância entre Rui Costa e a senadora Gleisi Hoffmann após o governador ter afirmado que estaria na hora de o PT “virar a página” do impeachment.

Para Robinson, diferentemente do defendido por Gleisi, que afirmou não querer votos de quem apoiou o impeachment, o partido deve buscar os votos de todos os eleitores e olhar para a frente.

“O PT vai buscar o voto de todos os eleitores. O centro da disputa eleitoral vai ser a proposta apresentada para o Bahia e o Brasil no futuro e não quem apoiou ou não apoiou o impeachment três anos atrás. Nesse contexto, a fala do governador tem que ser interpretada como alguém que está olhando pra frente, buscando a sua reeleição e quer ajudar a derrotar os golpistas que comandam o Brasil nos últimos três ano”, afirmou

Robinson negou ainda que haja qualquer divisão no PT perante as especulações sobre a possível candidatura de Lula, enquanto núcleos do partido defendem a possibilidade de apoiar uma candidatura de fora.

“Não vejo divisão. O que vejo é o começo do debate da estratégia eleitoral. Até então a eleição não estava na boca como está e havia uma luta para resistir ao golpe que patrocinaram. Agora tem um estratégia para eleição e é olhar para o futuro e não para o passado”, ponderou;

PUBLICIDADE

Mais notícias