Publicado em 17/07/2019 às 07h15.

Wagner e Pelegrino acionam Moro e Bolsonaro por violação de sigilo no STF

Petições apontam eventual ilegalidade de Moro no âmbito da investigação sobre os candidatos laranjas do PSL

Redação
Foto: Mateus Soares/ bahia.ba
Foto: Mateus Soares/ bahia.ba

 

O deputado federal Nelson Pelegrino (PT) e o senador Jaques Wagner (PT) acionaram Bolsonaro e o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, no Supremo Tribunal Federal (STF). De acordo com informações da coluna Painel, do jornal Correio*, os petistas acusam o ex-juiz e o presidente por supostos crimes de responsabilidade e violação de sigilo funcional.

De acordo com a coluna, nas duas petições protocoladas recentemente na Corte, Wagner, Pelegrino e outros 18 parlamentares do PT no Congresso apontam eventual ilegalidade de Moro no âmbito da investigação sobre os candidatos laranjas do PSL. A ofensiva tem como base declarações de Bolsonaro em coletiva concedida dia 28 de junho, durante o encontro do G-20 em Osaka, no Japão. Aos jornalistas, o presidente admitiu que Moro lhe deu acesso privilegiado a dados do inquérito.

“Ele (Moro) mandou cópia do que foi investigado pela Polícia Federal pra mim. Mandei um assessor ler, porque não tive tempo”, disse Bolsonaro, em fala reproduzida pela Folha de S.Paulo. O problema é que a investigação corre sob sigilo, em tese, inviolável por lei.

 

PUBLICIDADE