Publicado em 23/05/2018 às 14h51.

Rodoviários e empresários não chegam a acordo; audiência segue

Nova audiência de conciliação entre trabalhadores e empresários teve início na tarde desta quarta, no TRT

Breno Cunha
Foto: Reprodução / Youtube
Foto: Reprodução / Youtube

 

Na tarde desta quarta-feira (23), primeiro dia de greve dos rodoviários em Salvador, mais uma audiência de conciliação entre a categoria e os empresários de ônibus foi realizada no TRT da 5ª Região.

Sem disposição a um acordo entre as partes, a desembargadora Débora Machado, vice-presidente do TST, sugeriu uma conversa reservada com os representantes da Integra e, depois disso, com os rodoviários para tentar chegar a um denominador comum entre as partes.

A audiência será retomada ainda nesta tarde.

Durante a audiência, os empresários argumentaram novamente que as empresas do consórcio Integra estão amargando prejuízos milionários nos últimos meses. A Integra pediu, por meio de seus representantes, que a Justiça não aponte qualquer reajuste de salários e benefícios dos rodoviários.

A defesa do Sindicato dos Rodoviários, por sua vez, afirmou que já cedeu no pedido de reajuste, de 6% para 3%,  e acusou os patrões de não quererem negociar.

A desembargadora argumentou que a proposta dos empresários de zero reajuste é incabível, ainda que sob a justificativa dos prejuízos acumulados pelo consórcio.

“Existe esse impasse [prejuízos], que está na Justiça e está pendente de auditoria, e a gente sabe do risco da atividade econômica do empregador. Não se pode transferir esse risco para o que a gente está tentando resolver. Não vejo como se conseguir um acordo com proposta de zero reajuste”, disse.

Mais notícias