Publicado em 29/10/2020 às 21h40.

Anvisa espera vacina aprovada no primeiro semestre de 2021

Antonio Barras Torres negou que agência tenha demorado a autorizar importação de insumo pedida pelo Butantan

Redação
Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado
Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado

 

O Brasil deve ter uma vacina contra a Covid-19 aprovada e pronta para uso no primeiro semestre de 2021. A avaliação é do diretor-presidente d Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antonio Barra Torres. Segundo o dirigente do órgão regulador sobre o tema, o prazo considera o desenvolvimento das pesquisas até aqui

“Algumas pessoas são menos otimistas, outras são até mais otimistas, acham que antes, eu acho que antes não é possível, eu ficaria com alguma coisa entre janeiro e junho de 2021”, reiterou Barra Torres, que admite a possibilidade de mudanças no cronograma.

O diretor-presidente da Anvisa informou ainda que o órgão regulador já admitiu vacinas anteriores com menos de 50% de eficácia. Segundo ele há uma discussão mundial sobre o percentual de eficácia válido, sem um consenso.

CoronaVac

Antonio Barra Torres rebateu as declarações do Instituto Butantan, de São Paulo, de que houve atraso na liberação da importação do insumo. O aval para o início da produção do imunizante foi anunciado na quarta-feira (28).

“É um processo de extrema seriedade. É a responsabilidade de dizer a um pai, ‘vacine o seu fiilho, é seguro'”, comparou. “Os expedientes para análise deram entrada no dia 23 de setembro. A data de entrada é importante, mas não é o mais importante, houve análise e observação de discrepâncias”, disse. Com informações da CNN e da Reuters Brasil.