Publicado em 12/12/2020 às 19h00.

PGR vai apurar se Abin agiu em favor da defesa de Flávio Bolsonaro

As novas informações foram incluídas em uma apuração já em andamento informado pela Procuradoria-Geral

Redação
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

 

A Procuradoria-Geral da República (PGR) vai apurar se a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) ajudou a defesa do filho do presidente Jair Bolsonaro, o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), no caso das ‘rachadinhas’.

Uma reportagem da revista Época apontou que a Abin produziu pelo menos dois relatórios para ajudar os advogados de Flávio a defender o senador nas investigações de suposto esquema de ‘rachadinhas’ na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) quando ele era deputado estadual.

Segundo o portal UOL, as novas informações sobre a suposta ajuda da Abin à defesa do senador foram incluídas em uma apuração já em andamento informado pela PGR. No entanto, o caso corre sob sigilo e a PGR afirma não haver informação disponível sobre a fase da apuração.

Este site armazena cookies para coletar informações e melhorar sua experiência de navegação. Gerencie seus cookies ou consulte nossa política.